Paderne

Conquistada em 1189 por D. Sancho I, o cariz cristão de Paderne vigorou pouco tempo, já que, três anos mais tarde, um célebre califa almóada a reconquistou para o poder árabe. Esta aldeia só voltou a ser cristã em 1248 com a conquista aos mouros do Castelo de Paderne, um dos que figuram na Bandeira de Portugal.

A par desse, há outros monumentos a merecer uma visita, tais como a Azenha, a Ponte do Castelo, a Igreja Matriz e as Ermidas de Nossa Senhora do Pé da Cruz e de Nossa Senhora da Assunção.

Além de um património cultural rico, Paderne é conhecida igualmente pelas suas gentes dinâmicas e com espírito de iniciativa.